31 de março de 2011

Comportamento Felino: gatos não são animais agressivos!!!


"Sou como você me vê.

Posso ser leve como uma brisa 
ou forte como uma ventania, 
Depende de quando e como você me vê passar."



Já falei sobre a Benta e seu temperamento difícil. Isso  sempre me preocupou, desde o primeiro dia, pois fiquei com receio dela não conseguir ser adotada por causa do seu jeito. Nessas semanas tentei me aproximar ao máximo para que a Benta sentisse segura ao meu lado. Foram muitos fuuuuuzzz e muitos arranhões... e finalmente muitos cafunés e ronrons!!! 


É possível mudar? Eu diria que sim! ;-)


A Benta tem medo... medo de sofrer e de ser maltratada. Não é porque ela não quer carinho, mas ela simplesmente tem medo das pessoas!!! Tem receio do que possa acontecer e isso toma conta dela. 


Atualmente a Benta não faz mais "fuuuz..." para mim. Pelo contrário, ela custa a sair do meu colo, dorme, rorona sem parar, se esfrega em mim. Agora quando ela escuta minha voz vindo do corredor, ela corre para porta para me esperar. Enquanto eu arrumo a caixa de areia deles ou quando coloco comida, a Benta fica do meu lado. Ou seja, penso que com dedicação e amor é possível SIM!!! 


É importante frisar que um gatinho agressivo é um problema e gera transtornos para quem oferece o lar temporário, para o futuro proprietário e para eles próprios. Por isso devemos evitar o reforço negativo do comportamento agressivo do gatinho. 

Como uma admiradora de Skinner sou adepta, em diversos casos, da teoria comportamental. Por isso procurei usar o comportamento e o reforço positivo com a pequena Benta.

Para explicar melhor e de uma forma bem superficial colocarei os significados:  
*** Reforço: é qualquer operação que altere a chance de uma resposta ocorrer no futuro. 
*** Reforço positivo: é uma operação em que um evento produzido por uma resposta aumenta a probabilidade desta resposta ocorrer no futuro.
*** Se por um lado o reforço positivo é marcado pela produção de um evento, o reforço negativo é marcado pela eliminação de um evento. Os analistas do comportamento chamam de estímulo aversivo o evento que é eliminado no reforçamento negativo. 

Como disse, de uma forma bem simplória, tentei usar com a Benta o reforço positivo: oferecendo comida pastosa em sachê após tomar o medicamento (momento stress), fazendo carinho e brincando com ela, deixando ela se aproximar de mim e não o contrário. 

Para Benta o momento mais tenso do dia é quando alguém tenta pegá-la no colo. Ela se apavoram, foge e esconde embaixo da cama. Por isso, para que ela não associasse esse momento de stress comigo, eu pedi para meu marido pegá-la sempre que a Benta fosse tomar o remédio. Com certeza, a partir desse momento ela começou a ficar mais tranquila ao meu lado e isso possibilitou que eu me aproximasse ainda mais dela.

Acima de tudo, acredito que é preciso comprometimento e dedicação por parte de quem cuida de um gatinho agressivo.  É um processo que envolve um olhar mais atento ao gatinho e principalmente uma disposição para a aprender a interagir de outras maneiras com ele. 

DICAS:

*** Gatos que não tiveram o contato com seres humanos durante o período crítico de aprendizagem, que é do nascimento até cerca de 14 semanas, terão muitas dificuldades para se se adaptarem ao convívio humano.
***  O contato diário por meio de carinho (contato físico, cafuné, colocar no colo, etc) em gato filhote favorece socialização e com isso ele interage mais rapidamente com o ambiente, de uma maneira mais pacífica.

*** É importante que o convívio seja com as pessoas desde cedo, estimulando os gatinhos com jogos e brinquedos, e nunca com as mãos ou pés.

*** Os gatinhos, apesar de “independentes”, são sensíveis e precisam – apesar de muitas vezes parecer o contrário – de todo o carinho e atenção do mundo. 

*** É importante que o dono perceba mudanças sutis de comportamento, que podem indicar o início de um problema médico ou comportamental. Procure observar: miados incomuns, isolamento ou apatia, falta de apetite.
*** Os gatos não são animais agressivos e só atacam quando se sentem ameaçados e não podem fugir para nem lugar seguro. A atitude normal de um gato ameaçado é esconder-se do perigo e não responder com uma ameaça.

*** Florais podem ajudar no comportamento, mas devem ser indicados por especialistas.

Benta no colo
Benta dormindo e ronronando

Benta e Rosinha: dividindo a atenção
Benta com olhar de: E eu???

27 de março de 2011

A Importância da Água

DICAS: 

1- Manter a sempre água fresca e o recipiente limpo

A água deve ser trocada algumas vezes durante o dia, pois quando fica "parada", entra em contato com poeira e outras sujeiras que certamente irão inibir o consumo de água pelo seu gato. 

2- O consumo de água de um gato varia de acordo com a estação do ano, suas atividades e o tipo de alimentação. 

3- Gatos ADORAM água corrente, em movimento. Por isso você pode oferecer água da torneira da pia ou mesmo comprar uma fonte de água própria para gatos.

4- Se, por algum motivo, seu gato não parece estar tomando a quantidade de água suficiente, mais água deverá ser adicionada à comida. Caso persista leve seu gatinho ao veterinário! ;-) 












25 de março de 2011

Quíron: filho único x "Estranhos Gatinhos"

Quíron: filho único


É engraçado porque achei que o Quíron por ser filho único iria dar muito trabalho, mas até que ele se comportou bem!;-)

No começo ele não entendeu o que estava acontecendo, pois a porta do quarto DELE estava sempre fechada. Vou explicar melhor...  antes de ser "lar temporário" eu não sabia qual opção seria melhor: colocar os gatinhos no escritório ou no quarto de visitas (que é o quarto do Quíron). 

A princípio pensei no escritório, em especial, para não interferir na rotina do Quíron. Afinal, esse quarto de visita até  pouco tempo atrás era o local onde ele dormia e também onde ele ficava para ver os passarinhos. Apesar dessa vontade inicial acabei me optando pelo quarto de visita, pois o escritório além de estar cheio de fios do computador; também é um local de trabalho e de estudo.

No sábado de carnaval os filhotes chegaram e para minha surpresa o meu filho, apesar de não gostar da mudança, não resmungou e nem miou. Eu como sou bem protetora (rsrsrs) e "mimo" muito meu filho, agora estou redobrando a atenção e fazendo de tudo para que ele se sinta amado e para que não se estresse muito com a “presença” dos outros gatinhos.

Humm... vocês entenderam porque coloquei “presença” entre aspas??? kkk.... Vou explicar melhor. É uma presença/ausência, porque na verdade os gatinhos ainda estão usando medicação para as fezes, e por isso a indicação é para separá-los do Quíron. 


Logo em seguida postei umas fotos da primeira aproximação.


Caramelo e Quíron

Esse primeiro contato foi um pouco tenso principalmente para os "pais"... kkk... Isso porque não sabíamos como o Quíron iria reagir "cara a cara" com os filhotes. Para o Caramelo foi tranquila a aproximação, pois o que ele queria mesmo era cheirar e brincar com o Quíron. Já para o meu filho tudo estava estranho e por isso ele permanecia desconfiado. Não queria se aproximar. 


O primeiro momento de "fuzzzz... fuuuu...", ou melhor, neste caso de um "rosnado" foi quando meu marido pegou o Caramelo no colo para aproxima-lo do Quíron. Daí rolou um ciúmes!!! Imagina ver seu pai pegando um estranho no colo? Ahhh, isso já era demais para meu filho único!!!!! Por causa disso o Quíron estressou e rosnou igualzinho um cachorrinho (acho que ele aprendeu isso em Minas quando visitamos nossos pais que tem cachorros) e ficou magoado por um tempo. Apesar deste fato isolado a adaptação dos gatinhos com o Quíron está sendo bem tranquila. Durante o dia o Quíron e os gatinhos conversam por uma "frestinha" do muro que fizemos na porta do quarto. É miado pra cá, miado pra lá. 

Nesta semana coloquei o Quíron dentro do quarto dos gatinhos por um tempo pequeno. Ele cheirou o chão e os brinquedos, mas ainda se sentiu ameaçado pelos filhotes e não interagiu muito. Vamos ver o que nos aguarda pela frente... 

Rosinha, Caramelo e Quíron
Quíron e o chinelo da mãe

21 de março de 2011

Lugar de Gato é dentro de casa!!!!!!!!!!!




10 motivos para não deixar seu gato ter acesso às ruas.



Autoria do Vídeo, Design e Edição: Otávia Mello 


Contribuição Textual: Tatiana S.R.Cunha &AdrianaTschernev 


Revisão: Adriana Tschernev e Ana Corina 







20 de março de 2011

RONRONAR: Gatinha Benta... coisa mais linnnda essa "bravinha" !!!!

Para video

O vídeo não tem uma imagem de qualidade porque a prioridade foi somente escutar a querida Benta! Esse vídeo demonstra como tudo é possível, basta ter paciência!!!!!

Espero que gostem!!! ;-)

19 de março de 2011

A ARTE DE DORMIR JUNTINHO!!!!! Caramelo e Rosinha


                             
Os gatos têm uma linguagem própria!!!
        
-> Caramelo e a Rosinha são muito afetuosos e adoram ficar no colo enquanto recebe m carinho e/ou dormem. Os "sinais" que eles fazem com mais freqüência nesse momento são:

1 – Ronronar 
Caramelo e a Rosinha ronronam quando estão felizes!!!
O ronronar é uma forma que os felinos usam para expressar seus sentimentos. Geralmente o gato ronrona quando expressa sensações de tranqüilidade, prazer e safisfação. Porém, também pode emitir o som, pela vibração das cordas vocais, quando está com raiva, dor ou fome. Por isso, preste atenção e diferencie o ronronar! 

2 – Massagem
O gato fica paradinho em cima de algo (normalmente eles fazem isso na minha perna ou barriga) pressionando as patinhas “sovando pão”. Significa que estão satisfeitos, que está aconchegante. Geralmente os filhotes massageiam enquanto estão mamando. 

3- Esfregar
Os gatos adoram esfregar-se nas coisas ou em nossas pernas. Eles fazem isso para demarcar território e também porque estão felizes. 
Rosinha
Caramelo

Transformação... Benta

 


Qualidades dos gatos

"Quando Deus fez o mundo, escolheu enchê-lo de animais, e decidiu dar uma qualidade especial para cada um.

Todos os animais formaram diante Dele uma longa fila, e o gato, calmamente, foi para o fim da fila.

Deus deu ao elefante e ao urso a Força, ao coelho e ao cervo a Velocidade, a Sabedoria à coruja, Beleza aos pássaros e borboletas, Esperteza para a raposa, Inteligência para o macaco, Lealdade para o cão, Coragem para o leão, Alegria para a lontra... Todas estas coisas os animais haviam pedido para ter.

Afinal, ao fim da fila, o pequeno gato sentou-se e esperou paciente. Deus perguntou-lhe:

- O que terá você ?

Ao que o gato encolheu os ombros e respondeu:

- Qualquer coisa me servirá. Eu não ligo.

E Deus disse:

- Mas eu sou Deus ! Quero lhe dar algo especial !

E o gato, espertamente, respondeu:

- Então me dê um pouco de tudo, por favor !

E Deus, rindo-se da enorme inteligência do animal, deu para o gato a soma de todas as qualidades dos animais, mais a graça e a elegância, e um gentil ronronar, para que ele sempre atraísse os homens e conquistasse seus lares."


Autoria Desconhecida


16 de março de 2011

Mudar é possível... comportamento...


Quando conheci a Vida, mãe dos quatro gatinhos que estão aqui no Lar Temporário, percebi que a Benta era muito parecida com ela, tanto fisicamente quanto na personalidade. A Vida era uma gatinha que morava na rua e por isso tornou-se uma gata arisca. A Benta puxou um pouco esse lado da mãe e isso me preocupou a princípio. Eu queria que ela se sentisse bem aqui, que ficasse a vontade e interagisse, mas quando a procurava no quarto estava sempre escondida.



Um dia passei em um Pet Shop para comprar areia 
e vi uma caixinha escrito: 

Feliway o segredo dos gatos felizes!!!

Logo pensei: " Ah, vale a pena tentar!!!" 

 "Funciona ou não?" 

Bem, apesar de todas as controvérsias, aqui funcionou!!!  
Mas milagre não fez, né gente?! kkk...

Após colocar o produto no quarto (ficando ligado o tempo todo) a pequena Benta começou a circular por lá mesmo na 
minha presença e isso já era uma conquista! A primeira!!!


Aos poucos conquistei sua confiança... e ontem, pela primeira vez, quando fui fazer carinho nela NÃO veio o  junto o famoso "fuuuuuuu"!!! 

Aeeeee... que felicidade!!!!!!  
Claro, que não faz milagres e na maior parte das vezes rola um fuuuuu... mas agora quando a Benta escuta minha voz no corredor de casa, ela corre junto com os irmãos para a porta do quarto, para me esperar. Ela também já circula pelo quarto de forma mais tranquila quando estou por lá e sempre depois de dar o remédio, ela deixa eu fazer carinho, fica no meu colo, dorme e ronrona super alto... coisa mais precisosa da Tia!!!! 



VALE MUITO A PENA!!!!

Só pra deixar claro, a Benta é uma gatinha muito especial!
E se depois de ler isso tudo, 
você está pensando em ADOTAR a Benta 
saiba que não poderia ter escolhido companhia melhor! 

Que tal dar uma chance para ela conquistar seu coração???



15 de março de 2011

Adota a gente, vai??? ;-)



Somos uma dupla simplesmente IRRESISTÍVEL !!!! 
Caramelo e Rosinha 

Adoramos um chamego... somos super dengosos!!!

Adoramos, também, dormir e ronronar no colo da Tia Rô! 
E aí, leva a gente para sua casa !!! 
Prometemos alegrar seu coração!!! 




14 de março de 2011

Primeira Semana: momento de adaptação... tudo novo!!!!!



"Existe uma única estrada e somente uma,
e essa é a estrada que eu amo.
Eu a escolhi.
Quando trilho nessa estrada as esperanças brotam,
e, o sorriso se abre em meu rosto.
Dessa estrada nunca,
jamais fugirei."



Essa é minha escolha: amor aos animais + vontade de ajudar + querer salvar uma vida!!!

E ai, pessoal... tudo tranqüilo?

Como passaram a semana? Espero que tenham refletido um pouquinho sobre a importância de ser um Lar Temporário e de querer ajudar os animais abandonados!!! ;-)

Neste post vou mostrar para vocês, por meio das fotos, como aconteceu a aproximação dos filhotes comigo e sua adaptação a nova casa.

Essa semana foi bem agitada na minha casa, pois a rotina mudou. Aqueles que mais sentiram a “flor da pele” foram os filhotes da Vida e o meu gatinho (Quíron). Como vcs sabem os gatos não gostam de mudança e nem que ocupem o seu território. Mas com muita paciência, atenção e carinho, tudo deu certo!

Bem, o meu contato com os filhotes foi tranquilo, pois esperei que eles se aproximassem de mim. Queria que eles se sentissem seguros na casa nova e não quis forçar a barra... rsrs...

Com a Rosinha e o Caramelo aconteceu muito depressa, logo no primeiro dia. Os dois tem uma personalidade mais expansiva e gostam de contato de carinho. Mas mesmo assim, me olharam desconfiados e se aproximaram com movimentos leves.

A Rosinha veio devagarzinho. Me olhou e pensou:  “Será que vou, será que não vou... Quem é essa moça??? Ai, ai... tá todo mundo escondido. Ah, acho que eu vou sim!”  E lá veio ela se esfregando e pedindo carinho. 


Foto 01: momento em que a Rosinha resolve se aventurar e sair debaixo da cama. 
Foto 02: depois de tomar o remédio essa linda gatinha começou a dormir e claro, a ronronar no meu colo.


Em seguida veio o Caramelo pedir atenção e carinho.É claro, que ele também veio devagar porque não me conhecia direito e não se sentia seguro naquele ambiente diferente.  Primeiro veio cheirar minha mão e quando se sentiu a vontade foi “roçar-se” na minha perna. 

Dicas:
Roçar-se -> é quando o gatinho partilha com você o seu cheiro, o seu bem-estar e se integra no seu território. Esfregar a cabeça ou cauda nas suas pernas ->  é pura felicidade, o seu gatinho sente-se bem perto de si e quer partilhar o seu cheiro consigo





        
Com o Edgar e Benta a história foi um pouquinho diferente... rsrs... mas nada que com paciência e amor não pudesse se resolver, né? ;-)

Esses dois gatinhos são fofos e cheios de personalidade. Poxa, eles nasceram na rua e sofreram bastante por lá. Imagina o que eles sofreram antes de serem resgatados??? Então, nada mais natural que o gatinho fique desconfiado em um primeiro momento.

Surge então a dúvida: “Mas Roberta, o que fazer? Será que devo adotá-lo??? Eu gostei tanto do Edgar e da Benta!!! Ah, e eu me apaixonei pela gatinha tigrada Benta!”  

Ahhh... mais é muito fácil... você não só PODE, como DEVE adotar!!!!!! Pois tudo que eles precisam nesse momento é de uma família que os ame muiiiito, e de um local bem seguro e quentinho para viver. E isso, eu sei que um de vocês que acompanham o BOLG podem oferecer a esses gatinhos. Então, o que você está esperando? Entre em contato com SHB!!! Adote esses pequenos cheios de personalidade!

Logo abaixo postei 3 momentos com o querido  Edgar
Foto 01:  Edgar me olha de longe, com as orelhas levantadas e abertas em sinal de ATENÇÃO!!!! Alerta, alerta máximo... kkk...
Foto 02: Edgar manda outro sinal: um “resmungo” -> trata-se de uma forma de intimidação. Esses sons são emitidos em situações de agressão e apreensão, como uma estratégia de defesa. 
Foto 03: Ahhh, não disse que tudo tem seu tempo? Olha ai que gracinha!!! O Edgar deixou fazer carinho nele, logo depois de  ganhar uma refeição úmida.





Uma dica para nunca se esquecer -> Temos que ter paciência com os gatinhos, principalmente com os filhotes!!! Existem momentos bons e momentos difíceis. Mas nem por isso devemos abandonar ou desistir deles. Cada dia é um aprendizado para todos. Devemos ter consciência que na vida nada se conquista de graça, de repente, mas sim com paciência, luta e dedicação!!! E pode ter certeza que vai valer à pena! A recompensa será ter um gatinho como amigo e companheiro para toda vida!!!!!!

Por fim, a Benta. Essa gatinha me conquistou!!! ;-)

Não vou mentir para vocês, ela é bravinha e desconfiada. É só me aproximar que lá vem Fuzzzzzzzz!!!!!! Não chega perto! Eu nem te conheço! O que você quer??? Fuzzzzzzzz!!!!!!”

Como já citei acima os resmungos/silvos são uma maneira de intimidação. São emitidos em situações de agressão como uma estratégia de defesa.  E as orelhas baixas significa que ela está agressiva, nervosa e pronta para atacar caso precise. Mas como eu disse antes a Benta é apaixonante!!! 


Apesar desse jeitinho desconfiado, depois de tomar o remédio à noite, ela dorme profundamente no meu colo e ronrona super alto!!!!!! Sério, ela ronrona de uma maneira linda e super relaxada. Eu penso que a Benta precisa se sentir segura e confiar 100% na pessoa. Ela sofreu muito e não quer correr o risco de novo. 

Hoje, uma semana depois que ela chegou aqui, aconteceu uma coisa que me deixou SUPER FELIZ!!!! Eu entrei no quarto para brincar e dar atenção para eles. No primeiro momento ela se escondeu debaixo da cama, como faz sempre. Mas depois, vendo que nada de ruim ia acontecer, ela pulou na cama, brincou comigo e com os irmãos. Tô tão orgulhosa!!!! Ôoo dia maisss feliz... ver a Benta tranqüila e relaxada mesmo comigo lá, dentro do quarto, é uma vitória!!!!

Então, vamos dar uma chance para essa menina linda? Adota ela, vai??? Ela merece uma família para amá-la e para dar um lar seguro para ela.





Espero que tenham gostado de saber um pouquinho desses pequenos gatinhos. Eles merecem uma família linda e eu estou torcendo para que em breve TODOS sejam adotados!!!! Até a próxima...